ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

DIFERENTE - HOMENAGEM AO TRABALHADOR RURAL

DIFERENTE

Queria um poema que fosse diferente,
que falasse de povo... de gente!
Não de rosas, de lua cheia,
nova, minguante ou crescente.
Nem de dores... Sequer de amores,
desejos ou de um beijo ardente.
Muito menos de lembranças ou paixão,
saudade, tristeza e traição.
Quero um poema que fale de gente,
de povo... Que trabalha, que luta, que sua...
Que peregrina pela rua,
enfrenta o campo, conduz o gado,
que prepara a terra,
pega no arado,
aduba e planta, sorri, chora e canta,
pesca, cai e levanta,
nunca se entrega, não perde a esperança,
leva a vida com altivez...
dignidade e perseverança.


                     Roberto Pinheiro Acruche

ROBERTO ACRUCHE PRESIDE REUNIÃO NA ACADEMIA PEDRALVA LETRAS E ARTES

MARAVILHOSA PEDRALVA (Texto de André Pinto)

Uma maravilhosa tarde cultural de sábado na Academia Pedralva de Letras e Artes, em Campos dos Goytacazes, em comemoração ao dia das mães. Reencontro com os amigos da PEDRALVA, principalmente o José Gurgel e o Professor Marcelo Sampaio, que eu não os via há tempos. Uma recepção fabulosa do atual Presidente, o amigo  Roberto Pinheiro Acruche, também. A nossa amiga Heloisa Crespo, Herbson de Freitas, Telmo, entre outros amigos e amigas.

Lindas apresentações poéticas e musicais. O Roberto Acruche me pediu que eu recitasse uma poesia para o dia das mães... e no improviso, lá fui eu, sem medo de errar ,mas com vontade de amar! Creio que tenham gostado!

Por final, foi servido um maravilhoso coquetel aquecendo ainda mais a linda confraternização !!! Parabéns à PEDRALVA !!! Mais uma vez obrigado pelo honrado convite de poder estar participando dos eventos literários e divdir um pouco da cultura sanjoanense com os co-irmãos de Campos e região!



POESIA É CULTURA - SELEÇÃO DE TROVAS VI

 A beleza, a humildade, a inocência...
 O Amor, a paixão, a beleza do universo e o desejo...
A beleza da poesia cabe em qualquer situação, mesmo nesta, onde se vê o mal trato dos animais; a irregularidade do motoqueiro, sem capacete, descalço; etc De triste, passa a ser belo e até humorístico.
 Uma menina órfão de mãe, a desenhou na calçada, foi abraçá-la, deixando de fora as suas sandálias, querendo dizer que não a está pisando.
A quem só pensa em riqueza, morar num palácio, muitas propriedades,  carros maravilhosos, jóias etc. Mas esquece do mais importante: ser solidário, caridoso e de outras virtudes; e ainda, trabalhador, honesto e cumpridor de seus deveres.

ROBERTO ACRUCHE HOMENAGEIA AOS TRABALHADORES


Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online