ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

MEU VERDADEIRO "EU"


A minha participação nos atos de inauguração e de outros eventos que dizem respeito ao Município de São Francisco de Itabapoana, não são impostas, não são obrigatórias, como alguns podem julgar; faço por minha livre, inteira e espontânea vontade; o que não é novidade, não é ocasional é muito menos visando qualquer defesa ou interesse pessoal. Como cidadão sanjoanense/sanfranciscano, há exatamente 47 (quarenta e sete) anos, não só participei, mas implementei, influenciei, conduzi, assessorei iniciativas que mudaram a nossa história e os rumos do antigo Sertão Sanjoanense; e há 42 (quarenta e dois anos) atuando paralelamente na vida pública, para superar as barreiras que me eram impostas por alguns “políticos” preocupados com as minhas idéias e realizações que a essa altura começaram a repercutir no município inteiro. Isso determinou que eu tomasse a iniciativa de associar-me ao movimento político, pois até então, não me envolvia no mesmo. Poderia ser hoje, um homem completamente realizado economicamente, pois desde os 14 (quatorze) anos de idade que trabalho e muito, com firmeza e determinação, usando os dons que Deus me deu e seguindo os princípios de formação educacional e de responsabilidade orientadas pelos meus pais: Daud Salomão Acruche e Melinda Pinheiro Acruche (D. Linda, como era conhecida popularmente). Porém, ao invés de cuidar somente dos meus interesses pessoais, desde o ano de 1969, venho dividindo grandes partes do meu tempo e da minha vida para cumprir uma missão pública, eu assim acredito, que me foi destinada, e por força do ideal, pois nunca usufrui, desfrutei e tirei vantagens ao exercê-la; pelo contrário, além de me custar caro, pois apliquei uma parcela considerável de meus recursos próprios, ganhos honestamente com muito trabalho e suor para ajudar o município nas soluções de alguns impasses e a inúmeras pessoas que precisavam de uma mão amiga, sem nunca pedir nada em troca; ao contrário, perdi muitas e grandes oportunidades que me foram oferecidas, que poderiam ter me tornado um homem rico, economicamente falando, para não me afastar daqui e deixar de prosseguir no intento de realizar os sonhos e ideários que tinha e ainda tenho por esta terra, que ainda me emociona, apesar do tempo e da idade, que já chega aos 72 anos. Nunca fiz publicidade, nunca me envaideci ou tentei me destacar, sempre me comportei concordando ou discordando, como amigo e parceiro, nunca disse a quem ajudei, pois sempre segui aquele adágio, quando se faz de coração e sem outros interesses “FAZER O BEM SE OLHAR A QUEM”.
Não me arrependo de nada que tenha feito, pois pautei minha vida e meus atos de forma reta e dentro dos princípios modestos, mesmo ainda, ter que trabalhar e muito para sobreviver e continuar ajudando meus filhos a educar os netos.
E O PORQUÊ ESSA REFLEXÃO AGORA?
Estamos num ano político, não violento, mas muito conturbado, praticado de uma maneira lamentavelmente equivocada, denegrindo a desqualificando a imagem do município e a postura de nossa gente, fazendo um juízo comparativo como se todas as pessoas fossem iguais, com infiltrações de gente que não é daqui, que não conhece a história, o costume, a cultura e tradição de nossa terra, que nenhum interesse tem pelo crescimento, prosperidade ou melhoria de vida da população, a não ser de usar o momento, para explorar, ganhar dinheiro e levar vantagens; e ainda, apesar da liberdade de expressão ser é um direito universal do cidadão e que tem de ser respeitada, vem também sendo usadas por pessoas que estão mal informadas, outras, tristemente com intenções não muito claras. Hoje, temos no município uma população jovem que esta se cultuando, elevando os seus conhecimentos, sendo politizada e muito dos que a integra certamente em futuro próximo será responsável por dirigir e conduzir os destinos de nossa terra. Não podemos oferecer a ela uma formação política tão desqualificada, como tem sido praticada. É preciso elevar o nível e colocá-lo a altura que o momento exige, se quisermos que as ações políticas em nosso município possam crescer e melhorar tanto quanto desejamos que o município viesse prosperar.
NÃO ESTOU QUERENDO CALAR NINGUÉM – NÃO É O MEU PROPÓSITO!
Contrariando talvez o juízo feito por algumas pessoas, também esclareço:
Não tenho compromisso pessoal, obrigação ou trato com qualquer pessoa; meu compromisso pessoal é com meus familiares, a moralidade e a honestidade com a coisa pública e com a sociedade, princípios que sempre defendi e não transijo. As posições que assumo e escolha são baseadas nestes princípios.
Se alguém entender diferente provavelmente não me conhece ou pensa de outra maneira! Mas como diz o provérbio, sabedoria popular: “O BOM JULGADOR JULGA OS OUTROS POR SÍ PRÓPRIO”.
Saudações e que as bênçãos divinas caiam sobre todos nós!






 Na inauguração da reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde em Paraiso
 Na inauguração do Tanque de Resfriamento de Leite em Ladeira das Pedras

 Palestrando (História do Município) para os alunos da Escola Pedro Cerqueira em Imburí
 Encontro Cultural - Palestrando sobre a cultura do Município
 Participando da Reunião do Conselho de Segurança do Município
 Com estudantes na Escola Municipal em Brejo Grande
 Palestrando para Estudantes na Escola Municipal de Brejo Grande
 Na Escola Municipal Otávio Pinto de Oliveira
 Lançamento do Livro " O Mangue da Moça Bonita "
 Redação da Lei Orgânica do Município 

 Inauguração da reforma e ampliação da Escola Municipal em Praça Imaculada

 Na comemoração dos 21 anos de emancipação do Município

Lançamento da Pedra Fundamental da Usina de Energia Eólica - Assessor

ANO ELEITORAL

ANO ELEITORAL


Estar ao lado, a favor ou contra da situação ou da oposição é um direito de escolha, de liberdade de cada cidadão. Assim como as manifestações de reconhecimento, apoio, de julgar satisfatório ou de crítica, de avaliar e julgar insatisfatório.

O grande e lastimável problema, é que alguns por não terem propostas, um histórico positivo de realizações, de ações e de credibilidade para se promoverem, usam a mentira, a difamação, a injúria, a denúncia injusta, estimula a intriga, a inversão de valores, tentando com isso atrair as pessoas de boa fé e as mal informadas, que estão alheias aos verdadeiros fatos...

Direito a liberdade de expressão! A Internet conseguiu afirmar a sua importância no que diz respeito à simples e despreocupada comunicação, sobretudo a novas relações pessoais, de publicidade e serviços.

No entanto, aproveitando do Direito da Liberdade de Expressão, estabelecida na Declaração Universal dos Direitos do Homem, que diz: (todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e expressão.) Algumas pessoas, inclusive através de Blog, FACE e outras páginas da internet, acham que estes direitos não têm limites; e pensam que crime digital é apenas o praticado por pedófilos, estelionatários e hackers mal-intencionados. Confundindo direito de liberdade de expressão nas redes sociais com irresponsabilidade, o que passa a ser abuso de direito.

Com relação ao ANO ELEITORAL, tratando especificamente aqui de São Francisco de Itabapoana, temos observado que alguns blogs, (ficando bem claro que não são todos) dirigidos por pessoas que se intitulam de repórteres, têm extrapolado os limites desse direito de expressão, divulgando e opinando sobre alguns acontecimentos, de forma tendenciosa, comprometedora, dando inclusive publicidade a comentários (ANÔNIMOS) contendo inverdades, ofensa covarde, caluniosa e desonrosa; isso não é democracia, é crime.

Em se tratando dos FEKES, essas pessoas que usam perfil falso para ocultar a sua identidade real, além de estarem cometendo um crime têm levado pessoas de boa fé, inocentes a compactuarem, tornando-as comprometidas com o mesmo crime. “Quem fala a verdade não precisa se esconder atrás de nomes falsos, fotografias falsas e máscaras”

Continuo lamentando tudo isso por ver comentários terríveis que humilham, envergonham, desmoralizam, difamam nosso POVO e MUNICÍPIO, a terra que nos serviu de berço, que não merece isso.

Veja este como exemplo: “nosso município é o município mais pobre e miserável do estado do Rio

E este, como se todos aqui fossem ladrões: E COMO ANDA O MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA MESMO???? 
SÓ DA GATOS NA ÁREA

E continuo dizendo, se você tem provas, de falcatruas, corrupção, ou de qualquer outro ilícito, denuncie o infrator, a justiça existe para isto, o Ministério Público também.

Vamos fazer uma política limpa, disputada com firmeza, com garra e determinação, mas, com verdade; não da forma suja, imunda e vergonhosa com estão tentando fazer. Chega ser revoltante!


SALVE O DIA DAS MÃES



MARIA

Maria Mulher...
Maria Mãe...
Maria Santa...
Maria de Nazaré...
De Ti nasceu Jesus menino,
nosso Salvador,
o Nazareno
e amado Redentor.
Contigo adveio o Cristianismo,
sofreste com a crucificação,
deste o fruto do Amor,
jubilou-se com a ressurreição.
Maria Mãe Venerada,
Mãe Divina,
 és Mãe sagrada
sempre adorada.
Aos Vossos pés levo a prece
Pedindo-lhe graças e proteção
Mãe de misericórdia me proteja
Purifique o meu coração.

                                      Roberto Pinheiro Acruche

AMAR O MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA É DIVULGAR A SUA CULTURA E LITERATURA

Entre poetisas e interpretes, o poeta, escritor, compositor e acadêmico Roberto Pinheiro Acruche divulgando sempre a cultura e a literatura de São Francisco de Itabapoana.

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online